Foi sem dúvida alguma um espetáculo único e diferente do habitual. A empresa arriscou e venceu.

“Morante de la Puebla” é todo um artista, seja a tourear, a caminhar, a vestir-se ou a falar. É um toureiro diferente de todos os outros. Valente e sentimental, que gosta de tourear ao sabor do improviso.

A primeira e a última faena que realizou no Campo Pequeno, resultaram da melhor maneira. O segundo e o terceiro toiro que lidou, eram mansos qb. para o toureiro sevilhano não perder muito tempo com eles…

Na memória, ficam de capote umas verónicas muito artísticas a abrir e a encerrar a noite. Um quite vistoso por chicuelinas, com a mão muito baixa. Com flanela rubra bons derechazos e uma serie de naturais muito cadenciada e templada. Tudo ao som da voz de Diego “El Cigala”, um “cantador” de flamenco que dispensa apresentações.

Fique de seguida com a reportagem em vídeo e as fotos da autoria de Francisco Romeiras.

Morante_16K4916

Morante_16K4970

Morante_16K4996

Morante_16K5005

Morante_16K4951