A Associação Nacional de Toureiros emitiu um comunicado, no qual reage às declarações que o cavaleiro João Salgueiro proferiu no II Forum Nacional de Cultura Taurina, realizado este fim-de-semana no Campo Pequeno.

“A Associação Nacional de Toureiros vem por este meio reagir às declarações do cavaleiro João Salgueiro sobre a utilização de doping em cavalos de toureio.
Esta Associação não se revê em tais afirmações, sendo as mesmas únicas e exclusivamente da responsabilidade de quem as proferiu.
Repudiamos veementemente este facto que afecta a imagem dos profissionais do toureio a cavalo, julgando despropositado, falso e sem qualquer tipo de fundamento.
Não poderemos confundir administração de substâncias farmacológicas proibidas com tratamentos comuns sob prescrição de médicos veterinários assistentes.
É ponto assente que esta Associação, assim como os cavaleiros tauromáquicos, defendem o bem-estar animal, muito concretamente no que respeita às suas quadras de cavalos, já que estes animais na plenitude das suas capacidades, são seus colaboradores e defensores, não pactuando de maneira nenhuma com o desvirtuar das suas capacidades naturais, assim como a base da equitação clássica que nasceu no toureio a cavalo.
Ainda no seguimento da notícia, a Associação Nacional de Toureiros não se opõe à utilização de controlo anti-doping, colocando-se para isso à disposição para dialogar com a Inspecção-Geral de Veterinária. Contudo, importa referir que legalmente a utilização de controlo anti-doping equestre, somente é utilizado em desportos federados, não abrangendo a tauromaquia por esta ser um espectáculo de natureza artística.
Atentamente, A Direcção”