Hélder Milheiro, porta-voz da Protoiro – Federação Portuguesa de Tauromaquia, deu uma entrevista ao jornal digital “Notícias ao Minuto”, onde afirma a força da Tauromaquia, na sociedade portuguesa depois de mais uma vitória, na Assembleia da República, onde a maioria dos deputados votou contra o projeto do PAN, que tinha como obejtivo a probição das corridas de toiros em Portugal, “O PAN tenta amenizar usando a palavra abolição, mas é de proibição que se trata. E sabemos que os partidos têm uma posição de respeito pela liberdade, pelos direitos e garantias que estão a ser atacados pelo projeto do PAN”.

Quando a jornalista do “Notícias ao Minuto”, Milheiro reforça a ideia de que a maioria da população gosta da tauromaquia e “cerca de meio milhão de pessoas às praças para assistir às corridas de touros e ‘arrastamos’ mais de três milhões de pessoas por ano.”

No decorrer da entrevista, o responsavel da Protoiro deixa bem claro que a Tauromaquia não tem qualquer financiamento público e que vive unica e exclusivamente da receita de bilheiteira “O poder popular e a sua adesão é tal que consegue – e talvez seja caso único em Portugal – viver só da bilheteira. Existem alguns apoios municipais, nomeadamente para os grupos de forcados, mas são absolutamente irrelevantes” além disso, a Festa Brava “é um grande financiador do erário público através dos impostos diretos e indiretos. A tauromaquia contribui com muitos e muitos milhões de euros para o erário público, ao contrário do que é dito”.

Uma entrevista para ler na integra aqui: parte I e parte II

foto: DR