Manuel Escribano, indultou hoje o 2º toiro  da história da Real Maestranza de Caballería de Sevilla, um animal da ganadaria de Victorino Martín.

O primeiro toiro indultado em Sevilha foi em 2011. Nessa tarde José Maria Manzanares filho indultou o “Arrojado”, da ganadaria Nuñez del Cuvillo.

Anteriormente, só fora indultado em Sevilha um novilho de nome “Laborioso”, da ganadaria de Marquês de Albaserrada, em Outubro de 1965.  Uma faena que esteve a cargo de Rafael Astola,  um novilheiro que nunca chegou a tomar a alternativa.

Hoje, a Maestranza “veio abaixo” com a harmonia e arte proporcionadas por Manuel Escribano e pelo toiro “Cobradiezmos”, com o número 37, de pêlo cárdeno, e 562 kilos de peso, nascido em Dezembro de 2011, foi um animal extraordinário em todos os tercios.

Investiu do principio ao fim da lide, humilhando por ambos os pitons, tanto no capote, como na muleta. Obedeceu aos toques de Escribano (toureiro em que 2015 participou no festival de Mourão, organizado pelo Dr. Joaquim Grave), mostrando sempre recorrido, casta e acima de tudo nobreza em estado puro. Ganhou o ganadeiro Victorino Martin, ganhou Manuel Escribano e acima de tudo ganharam os aficionados e a Festa Brava.

Numa feira que estava a ser marcada pela falta de casta e pela mansidão dos toiros, hoje houve bravura na arena de Sevilha!

E se o quarto toiro foi excelente, o terceiro não ficou muito atrás. O “Galapagueño” também da ganadaria de Victorino Martín, foi um magnifico exemplar que teve por diante um grande toureiro, que soube tirar todo o proveito ao toiro de “Las Tiesas de Santa María”, de seu nome Paco Ureña (curiosamente foi um toureiro que o Dr. Joaquim Grave anunciou para o festival de Mourão, mas por estar a recuperar de uma lesão foi substituído por Juan Bautista).

O matador de Lorca esteve muito sereno diante este “victorino”, toureou com muita suavidade e temple, quase em câmara lenta, em especial com a mão direita. 2 orelhas e saída em ombros junto a Escribano.

Encerrou a terna Morenito de Aranda que esteve digno com ambos os toiros que lidou, mas este não era o seu dia sendo silenciado em ambos os toiros que lidou.

Uma tarde de sonho, que se tornou em realidade.

Toiros de Victorino Martín para:

Manuel Escribano: silêncio e indulto (2 orelhas simbólicas), “Morenito de Aranda”, silencio e silencio e Paco Ureña, duas orelhas e silencio.

Vídeo Canal Toros Plus | Mundotoro.com

Fotos: Aplausos.esCultoro.com

Indulto de “Cobradiezmos”

4516502

5956755

5837611

Manuel Escribano e “Cobradiezmos”

5787664

5301367

Paco Ureña

4974684

4327180

Morenito de Aranda

5630134

4974359

Escribano e Ureña em ombros

indulto em sevilha - 13 abril 2016 (1)